Quem passou por aqui

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Meu relógio

Meu relógio não está no pulso,
ele bate em meu peito,
controla meu tempo.
Nada tenho a fazer.

Se é tempo de tempestade,
se é tempo de temperança,
se são tempos temperados,
não sei. Ele deve saber.

Não controlo meu tempo,
o relógio controla meu tempo.
Aliás, nem sei se ele é meu,
sei que ele está em mim.

Quando vejo as horas,
vejo que passaram os anos.
Quando teimo em ver as horas,
vejo que passou menos de um minuto.

Luiz Augusto Rocha

Nenhum comentário: