Quem passou por aqui

terça-feira, 27 de maio de 2014

O labirinto

Soltei meus cachorros num labirinto.
Cada um deles tomou um rumo.
Alguns deles se encontraram,
outros mantiveram-se sozinhos.

Conforme passava o tempo,
mais e mais ao longe eu os ouvia,
eram os ecos de latidos caçadores,
reflexos de seus próprios medos.

O labirinto parecia se expandir,
embora soubesse de sua finitude.
Meus cães, pobres, apenas latiam...
Enquanto, de fato, tudo se extinguia.

Luiz Augusto Rocha

Nenhum comentário: