Quem passou por aqui

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Embaixo da cama

Às vezes, ficar embaixo da cama é confortável.
Mas, se ficar embaixo da cama não for confortável,
pode ser um esconderijo.

Já não sendo mais um esconderijo,
que estar embaixo da cama
seja uma ilusão de equilíbrio.

Queria não sair
de entre o chão rasgado
e o teto em treliças de teia de aranhas.

E o estrado e o colchão
têm dito e dito e dito,
de cima, onde eu estou.

O que me vale é não conversar,
não falar, não ouvir ninguém.
E como é horrível...

Luiz Augusto Rocha

Nenhum comentário: