Quem passou por aqui

domingo, 25 de julho de 2010

Saber andar

Quando menino,
gostava de andar no meio-fio.
A mãe sempre dizia,
– Não faça isso, menino!

Mas, que mania estranha...
Sempre entre a calçada e a rua.

Até o dia, grandioso dia,
em que há de andar no acostamento,
entre o terraço do edíficio
e a última linha do abismo.

Luiz Augusto Rocha

Um comentário:

Enio Lourenço disse...

Muy belo!!!
Simples e forte.
Parabéns.