Quem passou por aqui

quarta-feira, 19 de junho de 2013

A flor no quintal

Em meio a tanta erva daninha,
nasceu uma flor no meu quintal.

Eu que levava uma vida tão bisonha,
sorri pr’aquela maria-sem-vergonha.

Mesmo sem descobrir, afinal,
que ressurgia ali uma esperança.

Ainda que pequenininha.
Ainda que tão criança.

Ela crescia naquele chão
e despertava no meu peito.

Um atropelo no coração:
E não é que este mundo ainda tem jeito!


Luiz Augusto Rocha

Nenhum comentário: