Quem passou por aqui

sábado, 1 de dezembro de 2012

Um pássaro

Voa tão, tão alto,
que, ao olhar o vasto,
dá uma preguiça de voltar.

Quando desce,
cansado e sozinho,
pousa num poema.

Repousa nessa poesia,
nos versos breves
descansa.

Equilibrado na palavra,
olha de novo o céu
e sai voando na vastidão...

Luiz Augusto Rocha

Nenhum comentário: